from the gym to the streets!

Digamos que estamos na era de quebrar barreiras, de erradicar estereótipos, de ignorar normas impostas na sociedade, e, a par de toda esta revolta e revolução, estamos na era da preocupação, e a principal preocupação hoje em dia é a saúde, infelizmente ainda muito ligada simplesmente ao aspeto físico, meramente superficial, mas ainda assim, as pessoas estão a precaver-se, os ginásios estão inundados de inscrições, e as cidades inundadas de ginásios (a sério, é um em cada esquina). E como tudo na vida há para todos os gostos, para aqueles que não gostam de correr parados, existem cada vez mais alternativas, cada vez mais parques e espaços verdes são criados nas cidades, o bichinho do exercício está em todo o lado, e não é de novidade, principalmente não de agora, que a moda acompanha tudo isso. Mas a questão é, que existem marcas desportivas e roupas específicas para tudo já toda a gente sabe, o que provavelmente não se esperava é que a moda do ginásio saísse à rua e criasse a sua própria corrente – Sporty Chic – foi assim apelidado o estilo de vestir mais desportivo, inicialmente conseguido através da roupa mais confortável, ideal para uma corrida ou um jogging matinal. Mas não é sobre essa roupa que vos venho aqui falar hoje, é sobre uma moda mais recente que surgiu ligada ao desporto há cerca de dois anos atrás e que hoje sai à rua cada vez com mais ímpeto e mais destaque – As Sapatilhas de Malha.

september fav’s

Favs

Há quem diga “make a september to remember”, para mim é mais o oposto visto que este mês foi para esquecer a todos os níveis e mais alguns! Quero começar por pedir desculpa a quem me lê pela minha ausência, seria de esperar que depois de um mês tão caloroso e tão organizado como agosto, o ritmo se mantivesse nos meses seguintes… Eu também esperava isso, infelizmente não aconteceu, infelizmente as minhas vontades não levaram a melhor de mim e fui invadida por uma preguiça nada caraterística proporcional ao tamanho do universo… Enfim, ainda tenho os olhos um pouco fechados mas estou a tentar acordar aos poucos, e apesar de ter dado entrada numa das estações mais lazy de sempre vou tentar reencontrar-me com o meu ritmo e com o meu ânimo. E acima de tudo vou partir numa demanda em procura das letras visto que elas me decidiram abandonar e fizeram malas junto com a minha inspiração… Mas a minha ausência não se deve só a isso, como sabem as aulas recomeçaram, e não, não estou já cheia de exames (thank god) mas tive de mudar de casa, e por muito pequeno que seja o espaço, até que nos sintamos realmente ambientados leva algum tempo a decorar, arrumar e pôr tudo ao nosso jeito, e vocês sabem o quão picuinhas eu sou com todas as minhas manias, o feng shui, a organização, enfim… Tudo isso misturado com aqueles stresses iniciais do ano, como dividir turma, escolher horários, o simples facto de voltar a reencontrar meio mundo deixou-me completamente estafada, e o pouco tempo que me sobrava, porque a inspiração não acometia, decidi gastá-lo a descansar e repor energias… Mas passemos ao que interessa, eu estou de volta, não morri propriamente e por isso deixo-vos com o top cinco do findado mês!

meet tenstickers!

banner

Para quem não sabe a TenStickers é uma empresa que promove a decoração, quer seja das paredes das nossas casas ou das capas dos nossos portáteis e telemóveis, passando pelos nossos automóveis e até pelos nossos frigoríficos! O objetivo principal são as transações sem intermediários, uma vez que um contacto direto entre o consumidor e o produtor promovem uma melhor relação, sendo a palavra chave de todo o negócio a Inovação!

Mas afinal o que é que a  TenStickers produz perguntam-se vocês, fácil – Vinil decorativo! Todo o tipo de Vinil! Desde produtos mais infantis até aos mais sérios, podem escolher entre símbolos, lugares, frases, citações, perfis, podem até personalizar o vosso próprio autocolante! E o melhor de tudo é que por milhares que sejam as opções acabam por nunca se perder devido à atenção que vos é dada por parte da empresa.

april fav’s

Favs

Às vezes gostava de conseguir parar para admirar a velocidade a que o tempo voa, ando tão afundada em trabalhos e problemas que nem chego a perceber que estou a funcionar a 1000 à hora, e porque os dias não podem atrasar correm a 1001! Não consigo contar minutos, na verdade tenho a sensação de que uma hora reduziu a 30 minutos, o dia já não tem 24h, tem 32 mas que soam a 10, e o tempo afinal não passa, nem voa, simplesmente desaparece. Tenho a leve sensação que não passou um mês desde que escrevi os últimos favoritos mas o calendário não me deixa mentir, hoje é dia 30, e por isso toca a mexer e remexer nas poucas horas que o mês parece ter tido.

Abril é um mês que por norma chega a ser um pouco mais especial que os demais, abril é o meu mês, mas por motivos que desconheço, ou que prefiro fingir desconhecer, este abril foi apenas mais um, este abril, nem foi abril! Para começar o tempo, agora meteorológico, não ajudou em absolutamente nada! Estar rodeada de nuvens cinzentas e ver o céu desfazer-se por cima da minha cabeça dia após dia é do mais depressivo que há, não só não tenho vontade de trabalhar, como não tenho vontade de escrever, nem de experimentar coisas novas, quanto mais sair da cama! Mas pronto, no meio de tanta monotonia, tanto trabalho e tantos rios lá consegui fazer uma seleção dos musts do mês…

Summer Trends #2

IMG_20140827_175440635 (2)

E depois de vos trazer um gostinho daquilo que desfilou em Miami e que virá a estabelecer o que desfilará nas nossas praias porque não deixar-vos ainda com mais ideias, mais concretas e, de certa forma, mais acessíveis. É certo e sabido que os modelos de passerelle são modelos únicos e de criadores especiais e que por isso não é qualquer carteira que consegue dar-se ao luxo de se abrir e perder nestas loucuras! Nesse sentido, e porque a minha carteira também não estica assim tanto, decidi dar uma vista de olhos naquilo que já chegou às nossas lojas e fazer uma seleção dentro das categorias já apresentadas.

Como também já seria de esperar na moda dita “feita para as portuguesas” nem tudo o que é tendência aparece disponível, por algum motivo o público alvo português ainda se retrai muito quanto à sua imagem, mas calma, não descuro os avanços que já foram feitos, ainda assim sinto que continuamos um bocado atrasados em termos do que é novo e pior ainda, muito presos a ideias retrógradas e antiquadas no que diz respeito à roupa. Mas esse tópico fica para uma outra altura, o importante aqui é dizer-vos que diminui às categorias porque de facto há coisas que já pertenciam às tendências de 2015, que não foram muito bem recebidas e que portanto, por enquanto, não estão disponíveis. Outra coisa a que as portuguesas nem sempre reagem bem é a cor, e por isso as coleções apresentadas seguem uma paleta um tanto ou quanto estrita e neutra, sem grandes exageros de cores nem de padrões. Estilos monocromáticos são o maior it, tal como já seria de esperar, seguidos das estampas florais sempre de mãos dadas com tons pastéis. Deixo-vos então com um leve aroma a verão que já ronda o shopping!