the reason why I stopped writing and the comeback!

 

First off all, welcome! If this is the first time you read me, go up there and save this page because I promise you it’s going to be worth it! If you’re an usual reader, I’m so deeply sorry for my absence! There will be some changes here, but I’ll get to it in a second, firstly, I need to explain why I stopped writing which should be an easy task to do but for some reason I haven’t been able to provide any explanation, and so I decided that instead of making excuses, I’ll just tell you my story!

sunset in guimarães

No one should ever go too long without watching a sunset! I’m very thankfull for having this view out of my room’s window, it’s so amazing how the sun can paint the sky multiple colours! I obviously love sunsets and this one is currently my favorite, open to watch more of Guimarães’ sunsets and how I usually end my day!

primark haul!

 

Quem me conhece sabe que eu sou um pouco shopaholic, principalmente em época de saldos! E, se já me acompanham há algum tempo também sabem que os saldos de inverno são, sem sombra de dúvida, os meus favoritos! Primeiro porque, por algum motivo, é quando encontro os preços mais baixos, e segundo porque é quando consigo renovar o meu armário de verão, literalmente ao preço da chuva!

Por norma sou do tipo de pessoa que aposta no preço como sinónimo de qualidade, mas porque ultimamente tenho tido algumas surpresas confesso que ligo cada vez menos a isso – a não ser que estejamos a falar sobre calçado e aí o assunto muda de figura! Então o que acontece é que tenho comprado muita roupa na Primark, aliás, muita é talvez um eufemismo, mas, por algum motivo, fico-me só pelas partes de cima, ou seja, aquelas coisas que rompo, descarto e substituo com mais facilidade. E porquê? porque as partes de baixo, calças, saias, por aí, que uso são por norma simples, de uma cor plana e, muito raramente, com um ou outro padrão muito simples à base de riscas e bolinhas. As cores são por norma neutras, sem grandes exageros, tudo à volta do preto, bordeaux e verde, então, gosto de arriscar mais nas partes de cima e apostar em coisas mais brilhantes, com mais pormenores, rendas…

E porque este ano não podia ser exceção, acho que perdi um pouco a cabeça nos saldos da Primark, digamos que a relação qualidade/preço não podia ser melhor por isso porque não aproveitar para renovar o armário? Fiquem então com algumas das coisas que trouxe no meu saco!

january fav’s

E se há dois favoritos atrás estava a dizer olá ao outono, este mês digo olá ao inverno, simplesmente porque não o consegui fazer em dezembro.. E aproveito para brindar fevereiro na esperança que ele traga boas notícias e coisas novas para experimentar! Mas bem, falemos do que é realmente importante, como devem ter reparado em dezembro não houve favoritos, não porque eles não existissem de facto, mas porque, tal como já expliquei num post anterior, estive doente, de cama, e isso atrasou imenso o meu trabalho para  a universidade o que fez com que eu me visse obrigada a fazer uma pausa no blog para conseguir dar conta de tudo… Não gostei, não fiquei contente, mas teve de ser, e por isso agora trago-vos um mix daquilo que seriam os favoritos de dezembro e janeiro, depois de selecionar algumas coisas reduzi ao top 5 habitual!

from the gym to the streets!

Digamos que estamos na era de quebrar barreiras, de erradicar estereótipos, de ignorar normas impostas na sociedade, e, a par de toda esta revolta e revolução, estamos na era da preocupação, e a principal preocupação hoje em dia é a saúde, infelizmente ainda muito ligada simplesmente ao aspeto físico, meramente superficial, mas ainda assim, as pessoas estão a precaver-se, os ginásios estão inundados de inscrições, e as cidades inundadas de ginásios (a sério, é um em cada esquina). E como tudo na vida há para todos os gostos, para aqueles que não gostam de correr parados, existem cada vez mais alternativas, cada vez mais parques e espaços verdes são criados nas cidades, o bichinho do exercício está em todo o lado, e não é de novidade, principalmente não de agora, que a moda acompanha tudo isso. Mas a questão é, que existem marcas desportivas e roupas específicas para tudo já toda a gente sabe, o que provavelmente não se esperava é que a moda do ginásio saísse à rua e criasse a sua própria corrente – Sporty Chic – foi assim apelidado o estilo de vestir mais desportivo, inicialmente conseguido através da roupa mais confortável, ideal para uma corrida ou um jogging matinal. Mas não é sobre essa roupa que vos venho aqui falar hoje, é sobre uma moda mais recente que surgiu ligada ao desporto há cerca de dois anos atrás e que hoje sai à rua cada vez com mais ímpeto e mais destaque – As Sapatilhas de Malha.